20mar 2012

Carreira a seguir

Postado por às em Cotidiano

Até agora sempre trabalhei em lugares que me permitiam “pagar as contas”. E afirmo que fui me acomodando com isso. Ficava 1 ano, 2 anos e saia. A empresa quebrava, me desentendia com alguma coisa ou simplesmente saia por um motivo qualquer. Não cheguei a ficar “sem trabalhar”. Nunca pude me dar esse luxo de ter outras pessoas pagando as contas da casa e suprindo o estoque de comida, coisas primordiais e que desde que me lembre, sou responsável por isso.

A partir daí o primeiro emprego que surgia, saia correndo para pegar a vaga e garantir o salário no fim do mês, o qual ia quase todo com as benditas contas.

Sempre tive o sonho de continuar estudando e seguir para a faculdade, porém ainda não consegui dar segmento a esse objetivo, mas ressalto que ainda não foi esquecido e está nos planos futuros.

Mas e agora?

A vida me deu outra rasteira, na qual até agradeço.

O X da questão é … o agora, pra onde seguir.

Alguns dias refletindo e lendo muito sobre o “emprego dos sonhos” decidi me dedicar mais a seguir uma profissão, e não apenas um trabalho que pague as contas.
Partindo desse princípio, me vejo num empasse profissional: qual carreira seguir?

Gosto muito de internet e o mundo das tecnologias, gosto de escrever, de fotografar, de ler. Sou chata com o português, mas não sou muito amiga dos números. Gosto de artes, de desenhos, de traços.

Pode até parecer coisa de adolescente terminando o ensino médio e decidindo qual carreira seguir. Em parte, é isso mesmo, tirando a parte do adolescente terminando o ensino médio. A tempos passei dessa fase.

Tenho muito a evoluir, conhecer, me especializar, aprimorar.

Acredito que esteja no caminho certo e agora é seguir em frente.

Vamos lá!

1 comentário deixe um →

  1. Oi, Déia! Faz tempo que não consigo acompanhar teus posts, mas me surpreendi justamente com este em que tu fala de carreira. Por acaso, carreira é o que mais estudo na faculdade e é bem comum esse sentimento pós-médio em nós. Quem cedo tem que assumir seus gastos não para pensar, parecemos uma “sindrome de Muttley” numa “Corrida Maluca” por medalha.
    Te desejo sucesso na tua busca, mas se fosse para te dar um conselho esse seria olhar com olhos de ver. Te imaginar nos cenários e contextos além de fazer uma lista das coisas que você gosta ao lado de uma com coisas que você definitivamente não consegue fazer.
    um grande beijo e precisando de algo que posso de ajudar prende o grito

    Responder

Deixe um comentário

CommentLuv badge